You are currently viewing Fiscalização flagra ausência de extintores de incêndio, falta de higiene e gambiarras em CTs
Foto: Divulgação/Auditoria SRT

Fiscalização flagra ausência de extintores de incêndio, falta de higiene e gambiarras em CTs

Irregularidades são encontradas durante vistoria da auditoria fiscal do trabalho em alojamentos de atletas no River-PI e Piauí. Indícios de falha em fiação elétrica de ar condicionado chama atenção
Por Stephanie Pacheco e Josiel Martins — Teresina

Fiscalização flagra ausência de extintores de incêndio, falta de higiene e gambiarras em CTs Fiscalização flagra ausência de extintores de incêndio, falta de higiene e gambiarras em CTs
Divulgação/Auditoria SRT
A auditoria fiscal da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do Piauí constatou irregularidades nos alojamentos de atletas nos centros de treinamentos do River-PI e do Piauí. Um relatório com todas as falhas está em fase de conclusão e nesta segunda-feira foram divulgados alguns pontos principais: fiação elétrica com indícios de gambiarras, especialmente na instalação do sistema de ar condicionado, no CT do Tricolor, e a ausência completa de medidas de proteção contra incêndios, no CT do Rubro-Anil.

Os clubes serão multados, e o valor ainda não foi calculado pelo órgão. A fiscalização fez parte da ação “Abril Verde”, campanha de segurança para prevenção de acidentes de trabalho. O incêndio no Ninho do Urubu, CT do Flamengo, que deixou 10 mortos, fez os centros de treinamentos dos times do Piauí entrarem no radar de atuação do órgão.

A situação mais grave foi encontrada no alojamento da base do River-PI, no CT Afrânio Nunes, localizado na Zona Sul de Teresina. A auditoria fiscal encontrou jovens entre 16 e 19 anos, que estão disputando o Campeonato Piauiense sub-19 pelo Galo, dormindo em uma casa adaptada. De acordo com a fiscalização, um dos dormitórios não possui janelas, e a higiene do local encontra-se “em péssimas condições”. Além disso, os auditores apontaram gambiarras nas fiações elétricas das centrais de ar condicionado.

Os documentos dos auditores trazem ainda que no momento da fiscalização, todas a portas do alojamento foram encontradas quebradas, e os banheiros coletivos sem divisórias, o que não garante a privacidade dos atletas na hora do banho.

Nos documentos constam ainda relatos de alguns funcionários do River-PI, “que denunciaram a situação da mesa térmica do refeitório, usada para servir a comida dos jogadores”. De acordo com eles, o aparelho está com fuga de corrente elétrica, dando pequenos choques.

No relatório, o alojamento dos atletas do time profissional do River-PI traz uma outra situação: “localizam-se em instalações relativamente novas e em boas condições, há duas camas individuais por apartamento, com banheiro que contém vaso, lavatório e chuveiro. Os apartamentos possuem ar condicionado e janela de ventilação. No corredor de acesso aos quartos, há extintores de incêndio dentro do prazo de recarga e manutenção”.

Sem medidas de prevenção e combate a incêndio
No Piauí, a auditoria constatou “ausência completa de medidas de proteção contra incêndios”. Não foram encontrados extintores de incêndio em nenhuma dependência do Centro de Treinamento do Rubro-Anil, localizado na Usina Santana, zona sudeste de Teresina. Alojamentos, academia e cozinha não possuíam os extintores. No CT, durante a fiscalização, 12 jovens da base, entre 16 a 19 anos, estavam alojados. O relatório informou ainda que o botijão de GLP estava instalado em local inapropriado.

  • A fiscalização do trabalho acontece de forma preventiva, fazendo fiscalizações planejadas. Por isso, fizemos a ação nos clubes de futebol. Não tem nenhuma denúncia, mas como já tivemos na história do país um acidente grave no Flamengo, entendemos que deveríamos incluir na fiscalização os clubes do Piauí na para que não aconteça algo semelhante em nossa cidade – explicou a auditora Flávia Lorena Lopes.

Após a vistoria, os clubes receberam uma notificação sobre as irregularidades e foram informados que terão que pagar multa. O valor ainda não foi definido porque o processo não foi finalizado. Com isso, ficou determinado um tempo, não informado pelos auditores, para regularização da situação. O órgão não informou o procedimento, caso a situação não seja regularizada.

No início do mês passado, o Globo Esporte exibiu uma reportagem sobre a situação dos alojamentos dos clubes que disputavam o Campeonato Piauiense. Nela, o Corpo de Bombeiros chamou atenção para a segurança das instalações dos centros de treinamentos. Segundo o órgão, não há registro de regularidade dos locais destinados aos atletas. Veja no vídeo acima.

O que dizem os clubes

  • A diretoria do Piauí não foi encontrada para comentar o assunto.
  • O River-PI se pronunciou através de nota:
    O River Atlético Clube recebeu na última semana uma visita técnica de fiscais da Superintendência Regional do Trabalho que vistoriaram os alojamentos de jogadores das categorias de base do clube. Nesta segunda-feira (22/04), o documento técnico foi divulgado e foram relatadas algumas adequações que são necessárias para maior segurança e comodidade dos atletas.

O River, antes mesmo da posse desse relatório, já iniciou algumas das adequações necessárias, já tendo resolvido as mais simples, que não dependem de intervenções estruturais. É importante frisar que, antes mesmo da vistoria, os alojamentos das categorias de base do clube já passavam por reformas estruturais e, com o relatório do órgão, essa reforma abrangerá os itens diagnosticados.

Por fim, o River Atlético Clube mais uma vez reitera a sua preocupação e o seu zelo com todos que compõe o clube, seja funcionários ou atletas.

Confira as irregularidades nos CTs:
RIVER-PI

Porta de saída abre para dentro.
Fiação elétrica com indícios de gambiarras, especialmente na instalação do sistema de ar condicionado.
Algumas janelas de quartos estão obstruídas por beliches.
Um dos dormitórios não possui janela (apenas basculante).
Todas as portas (sala, quartos e banheiros) estão quebradas.
Péssimas condições de higiene (quartos, banheiros) e organização (amontoado de objetos na sala).
Banheiro coletivo: chuveiros sem divisórias para garantir o resguardo da privacidade; portas dos gabinetes sanitários não possuem fecho interno.
Empregados sem registro (empregados no apoio dos jogadores); segundo trabalhadores entrevistados, a mesa térmica do refeitório está com fuga de corrente (haveria ocorrências de choques elétrico de pequena intensidade), possivelmente sem aterramento.
Botijão de GLP instalado em local inapropriado.

PIAUÍ

Ausência completa de medidas de proteção contra incêndios.
Banheiro coletivo: chuveiros sem divisórias para garantir o resguardo da privacidade; portas dos gabinetes sanitários não possuem fecho interno; ausência de higienização.
Botijão de GLP instalado em local inapropriado.

Fonte:
https://globoesporte.globo.com/pi/noticia/fiscalizacao-flagra-indicios-de-gambiarras-em-fiacao-eletrica-no-alojamento-da-base-do-river.ghtml

Equipamentos de Combate a Incêndio é na LRX Distribuidora, clique aqui e confira

Deixe um comentário